Deus é um DJ

Escrito em 1998 pelo alemão Falk Richter, o texto retrata a vida de um casal, ele um DJ e ela uma VJ, que vai morar numa galeria de arte, vivendo sob câmeras que transmitem suas imagens na internet. Num jogo no qual o público não sabe ao certo quando os personagens falam a verdade ou estão inventando, tudo é falso e espontâneo ao mesmo tempo.

Marcos é o responsável pela idealização e coordenação artística do projeto como um todo, que teve direção de Marcelo Rubens Paiva. O espetáculo estreou com ele e Maria Ribeiro no elenco, em outubro de 2011 no CUBO, uma estrutura de vidro construída do lado de fora do Oi Futuro Flamengo, no Rio de Janeiro, e depois participou do Festival de Curitiba. Numa segunda temporada do Rio de Janeiro, no Teatro Café Pequeno, ele dividiu o palco com Juliana Schalch e depois foi para o Festival Internacional de São José do Rio Preto em julho de 2012 com a Guta Ruiz, com quem está atualmente em cartaz no MIS, em São Paulo.