Dueto Para Um

Dueto Para Um conta a história de uma violinista que, no auge da carreira, é acometida por esclerose múltipla. A peça é composta por seis sessões de terapia, onde um psiquiatra tenta ajudá-la a enfrentar a doença. O autor se baseou na história real da violoncelista Jacqueline du Pré, que faleceu, vítima de esclerose múltipla, aos 42 anos, e teve que abandonar uma carreira brilhante aos 28 anos.

Escrita pelo inglês Tom Kempinski, foi a primeira direção da atriz Mika Lins. Marcos divide a cena com Bel Kowarick, que ganhou o prêmio APCA em 2010 por esse trabalho. O espetáculo também ganhou o prêmio Shell pela luz de Caetano Vilela.

Marcos participou das apresentações de Dueto Para Um no projeto Céu é Show, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, onde o espetáculo itinerou pelos teatros dos CEUs, Centros Educacionais Unificados, localizados em bairros da periferia de São Paulo, além de uma temporada no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, e no teatro CIT Ecum, ambos em 2013.